22
fev
10

Novas considerações

Foto: Cristiano Prim

Depois do primeiro ensaio aberto, começo a receber as opiniões sobre o trabalho. No que tange meu interesse, achei importante o estado de tensão que a platéia permanece.
Tenho me interessado muito nas últimas semanas pela relação das sensações que as ações me permitem e no como elas são processadas e sentidas pelo observadores. Apesar da tensão que parece ser o ponto de convergência da platéia, o “julgamento” sobre a ações tem se mostrado bastante diverso, com opiniões que vão do autoflagelo ao masoquismo.
Interessante também poder pensar que a dor de quem vê, talvez seja maior do que minha própria dor. Em uma da ações que não descrevi no post anterior, mas que foi gerado por ela, aplico em meu corpo a descarga de uma dessas máquinas de choque utilizada para auto-defesa. No primeiro ensaio que fiz com alguns colegas presentes, a opinião foi de que ela era a que tinha menos força de todas as apresentadas. Já neste ensaio com um público maior e com algumas modificações, como por exemplo, utilizar o aparelho em áreas mais sensíveis e sobre os orgãos, ela subiu para o posto de cena mais tensa da demonstração.

Anúncios

0 Responses to “Novas considerações”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: